China - Resultados para o Brasil na CHIC

Postado em 31/03/2016

 

 

     A CHIC (China International Fashion Fair) que ocorreu em Xangai, nos dias 16 e 18 deste mês, trouxe bons resultados e contatos potenciais para o Brasil. As empresas participantes foram: Kidy, Beira Rio, Moleca, Modare, Molekinha, Vizzano, Democrata, Stéphanie Classic, Rio Couture, Sapatoterapia e Amazonas Sandals. As empresas são apoiadas pelo programa de incentivo ás exportações de calçados, chamado Brazilian Footwear, desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. A feira gerou US$1,3 milhão em negócios imediatos e esperados para o próximo semestre. 280 importantes importadores passaram pelos estandes brasileiros, de diferentes localidades como China, Polônia, Taiwan, Rússia, Estados Unidos, Botsuana, Vietnã, Ucrânia e Arábia Saudita. 

 

     Segundo Roberta Ramos, gestora de projetos da Abicalçados, a feira mostrou que as empresas estão começando a sentir o resultado do trabalho feito no país e que os compradores chineses procuram mais pelos produtos brasileiros. "Entendemos que o mercado chinês apresenta muitas oportunidades, mas que é preciso um esforço maior para conseguir iniciar o relacionamento e colocar as nossas marcas dentro das grandes companhias chinesas", destaca. A gestora se reuniu com algumas empresas, como o grupo JD.com, em Pequim, e Balabala, em Xangai, para apresentar as marcas do Brazilian Footwear e buscar oportunidades.

 

Avaliação

      "Notamos uma melhoria na qualidade dos contatos e esperamos evoluir o relacionamento com esses potenciais compradores. Além disso, alguns clientes que compraram a nossa marca no semestre passado voltaram e devemos fechar pedidos nos próximos dias", comenta Fábio Spohr, diretor da Stéphanie Classic.


      Em sua segunda participação na CHIC, a Kidy termina a feira com a sensação de dever cumprido. Segundo Rodrigo Nunes, gerente de exportação da empresa, a meta foi alcançada. "Viemos com o propósito de encontrar um parceiro e conseguimos fechar com uma rede que possui 170 lojas na China, o que nos ajuda não somente a nos estabelecer no mercado, mas na promoção e fidelização da nossa marca", frisa Nunes.

 

 
Preparação para o mercado

     Com o objetivo de ajudar a empresas a se prepararem para os desafios do mercado chinês, o Brazilian Footwear promoveu um seminário um dia antes da feira (15). Com a participação dos representantes das marcas, a consultora de mercado Li Xia apresentou algumas informações do mercado local e provocou os participantes a pensar no porquê de investir na China e como fazer. "Nosso objetivo é encontrar o melhor posicionamento para cada uma das marcas brasileiras. Os chineses ainda conhecem muito pouco do Brasil, então precisamos mostrar a identidade do Made in Brazil e reforçar a qualidade, o custo-benefício e os diferenciais dos produtos", diz Li Xia. O encontro contou ainda com a participação de Lin Sen, da Ocean East International Logistics,  que falou sobre os diferentes sistemas de logística.

 

Fonte: Abicalçados

Publicado em: Tendência

NOME

EMAIL

COMENTAR

COMENTÁRIOS